Esgotado

79 Park Avenue – Agência de Modelos

6,00 

Autor: Harold Robbins
Editora: Publicações Europa-América
Ano de edição: 1989
Nº de páginas: 283
Idioma: Português
Coleção: –
Especificações: –
Livro de Bolso: não
Encadernação: capa mole
Estado: 4/5

Esgotado

Descrição

79 Park Avenue – Agência de Modelos

«Ela não serve para ti, Mike disse suavemente. Não respondi, limitando-me a fitá-la.
Não estou a dizer-te de quem deves gostar, filho acrescentou. Só que ela não é para ti. Foi educada sem amor e não sabe o que é isso. Tal facto, em toda a sua simplicidade, era a história de vida de Marja.»
A voluptuosa narrativa de uma deslumbrante prostituta de Nova Iorque. Conhecera tantos homens que não conseguiu rete-los todos na memória. Mas não se esquecia de alguns… Do padrasto, que a iniciara naquela vida. Do gangster, que estivera disposto a pagar qualquer preço por ela. Do agente da polícia que a levou a tribunal o único homem que verdadeiramente amou.

Registrado com o nome de Harold Rubin, Robbins passou a infância num orfanato. Frequentou a Escola Secundária George Washington e, depois de deixar a escola, começou a trabalhar em vários empregos.
Robbins começou aos 20 anos vender açúcar. No início da Segunda Guerra Mundial, Robbins tinha perdido a sua fortuna e mudou-se para Hollywood, onde trabalhou nos estúdios da Universal. Depois tornou-se um executivo de estúdio.
O primeiro livro dele, Nunca Ame um Estranho, O Indomável,(1948) utilizou a própria vida dele como um órfão nas ruas de Nova York e criou controvérsia com a sua sexualidade gráfica.
Ian Parker diz que de acordo com Robbins, Pat Knopf comprou o livro porque ‘foi a primeira vez li um livro em que numa página você teria lágrimas e na próxima página você teria um espanto.’
Os Comerciantes de Sonho, Os implacáveis (1949) era sobre a indústria de filme de Hollywood. Novamente Robbins misturou as próprias experiências, fatos históricos, melodrama, sexo, e ação em uma história ágil e comovente.
O romance Uma prece para Danny Fisher (1952) foi adaptado para o cinema sob o título King Creole, contou com a participação de Elvis Presley.

Contacte-nos aqui
Siga-nos: Facebook / Instagram